MEU FILHO NÃO DORME A NOITE INTEIRA E AGORA?

Noites em claro, cansaço, irritabilidade e os dias vão passando e parece que será sempre assim, você acordada quase a noite toda porque seu filho não quer nem saber de dormir. Difícil, mas eu passei por isso por quase 1 ano até descobrir que estava errando em muitos pontos como mãe de primeira viagem.

Maus hábitos, Sim! Meu maior erro e acredito que de muitas mães por aí, o fato de sairmos da maternidade exaustas e perdidas da rotina nos faz ir levando as coisas como estão, mas não pode ser assim é necessário ter rotina.

Então você me pergunta: rotina? Como assim?

Uma das fases mais difíceis pra mim, a adaptação a rotina me enlouquecia, mas tive que me acostumar mesmo cansada: acordar mais cedo, abrir as cortinas, arejar o ambiente e começar o dia, por mais incrível que pareça começou a dar certo em poucos dias meu filho já estava acordando mais cedo.

Tive que acrescentar na rotina um tempo para fazer ele dormir a tarde, todos os dias pouco depois do almoço perdia um bom tempo até conseguir fazer meu pequeno tirar uma soneca, deu trabalho, mas ele logo se acostumou. De acordo com especialistas até 3 anos de idade toda criança precisa de uma soneca. Talvez você esteja se perguntando o porque eu perdia esse tempo, é simples, se eu não tentasse fazer ele dormir no período correto ele acabava dormindo quase as 18 horas da tarde e logo acordava, aí seria mais uma noite em claro.

Aliás, para a soneca lembre-se de deixar o quarto claro, nada de fechar cortinas ou escurecer o quarto de qualquer forma que seja, isso faz com que o bebê não consiga diferenciar se é dia ou noite e pode acabar dormindo mais do que o necessário (quanto as horas de sono necessárias para o bebê acesse o link abaixo, gosto muito desse site – tem aplicativo também – me ajudou muito com meu filho).

https://brasil.babycenter.com/x1500233/de-quantas-horas-de-sono-um-beb%C3%AA-precisa-entre-dia-e-noite

A noite em casa mudou, as 21 horas já estávamos nos preparando para dormir, acredite a rotina de todos em casa teve que mudar, mesmo assim ainda não estava cem por cento, faltava algo.

Foi então que descobri que meu filho tinha necessidades que eu nem imaginava, acreditem ou não o problema estava no agasalhamento na hora de dormir.

O útero tem uma temperatura ideal para o bebê, além de que é aconchegante e bem apertadinho. De repente os pequenos vêm ao mundo e tem que se acostumar as mudanças de ambiente (temperatura, luz, espaço, barulhos), e por vezes os deixamos no berço a dormir sem pensar que para eles talvez não esteja tão calor quanto para nós. Nesse ponto entra a importância de roupinhas mais quentes e também enrolar os bebês nos famosos “charutinhos”.

Quando comecei a agasalhar meu pequeno as noites começaram a melhorar. Sou uma mãe aberta a opções, então para ser verdadeira com vocês no começo queria que meu filho dormisse no berço, mas quando vi que tinha algo errado nas noites em claro comecei a deixar ele dormir na cama e foi uma das minhas melhores escolhas, ele se aconchegava perto de mim ou do pai, as vezes segurava nossa mão e dormia.

O que ele precisava? Carinho, silêncio, aconchego, calor e proteção.

Não penso que você tenha que tirar seu filho do berço e colocar para dormir com você, creio que isso dependa do gosto de cada mãe. Se o bebê dorme no berço ótimo, mas se dormir na sua cama, como mãe, não vejo problema, o tempo passa, eles crescem e você nem vê.

Acredito que para uma boa noite de sono o bebê precisa ter um lugar calmo e tranquilo pra dormir, além de estar bem alimentado, trocado, confortável e com as roupinhas ideais.

No meu caso foi a partir de pequenas mudanças que tudo começou a mudar, as noites em claro já não existiam mais e meu dia ficava mais leve conforme o tempo passava. Hoje, estamos bem com rotina para acordar, dormir, comer, brincar, entre outros.

Portanto, a mudança não tem que ser apenas do seu pequeno, mas sua também. Comece hoje e não desista, não vai ser fácil, mas vai valer a pena.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *